Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog dos 300

Este blog surgiu como forma a poder comentar situações do quotidiano, sobre todas as áreas, e até sobre a minha vida. Resultante da parceria com 3 amigos da faculdade, também se comenta cinema e música.

Blog dos 300

Este blog surgiu como forma a poder comentar situações do quotidiano, sobre todas as áreas, e até sobre a minha vida. Resultante da parceria com 3 amigos da faculdade, também se comenta cinema e música.

A época em resumo

Aí está, o fim de mais uma época, e com isso também o fim da minha formação (acabou o período de aprendizagem, embora tenha sido mais curto do que o normal). Foi apenas há algumas horas, mas já está a dar uma saudadezinha. A partir de agora não são admitidos erros, ser sénior é isso mesmo, colocar em prática tudo o que se aprendeu durantes os anos que se passou nos escalões de formação. No entanto, fica também o sentimento de que tudo fiz e de que tudo dei em todos os jogos, que não me podia ter esforçado mais, de que não podia ter corrido mais, de que não podia ter feito mais.

Ao fim de 33 jornadas, as coisas não correram como era esperado no início da época, conseguimos apenas o 13º lugar devido aos 30 pontos realizados.

Não sei bem por onde começar a explicar o porquê da época não ter corrido como o planeado, esperado e ambicionado por todos nós. Mas, penso que tudo começou quando por um acaso, uma infelicidade que levou aquele que deveria ser o mister dos júniores do G.C.R. Vermoim para o hospital e com isso a impossibilidade de continuar a treinar-nos, depois de já ter realizado algum trabalho no final da época anterior, e com os jogadores a terem já um entrosamento bom para o pouco tempo que tinha havido de trabalho. Este acontecimento precipitou a entrada de um novo treinador, treinador esse que tinha boas referências, muito por causa do bom trabalho realizado no antigo clube, o União de Custóias.

Com isto, surge a entrada de vários novos jogadores, que vieram afectar negativamente o conjunto de jogadores que já existiam. Além da entrada de muitos jogadores, juntou-se a isso o curto espaço de tempo em que surgiu este novo pessoal e ainda a perda de espaço e de tempo de jogo da maior parte dos jogadores, que já se encontravam no clube. Isto originou aquilo, que só mais tarde me comecei a aperceber, a divisão do balneário em dois: de um lado os jogadores que na época passada já jogavam no Vermoim juntamente com os que vieram de outros clubes como Parada e Santana, e da outra "fação" os jogadores que eram provenientes do União de Custóias. Foram 7 as entradas. Posso dizer que destes 7 jogadores, só 3 vieram acrescentar algo que a equipa que já existia não tinha. No entanto, nestes últimos jogos e talvez por sermos cada vez menos jogadores, acho que existiu uma ligeira aproximação dos dois lados e mais espírito de entreajuda.

E foi assim, muito por causa destas divisões que o a época não foi melhor. Quanto a mim, ao contrário do que achei na primeira época onde pensava que ia jogar muito menos do que joguei, nesta segunda época pensava que ia jogar mais do que o que joguei, sem contar com o tempo da entorse no joelho que me afastou durante cerca de 2 meses. Mas é assim, às vezes as coisas não nos correm da maneira como queremos e como fazemos para que aconteçam. No entanto, continuei a ir treinar com os séniores o que me fez melhorar imenso, nem há comparação com o Hugo que foi a primeira vez aos séniores no ano passado com o Hugo de hoje em dia, e não falo só de aspectos técnicos que são os mais notáveis, falo de outros aspectos como o psicológico, que me fez aprender a saber perder e a saber ganhar, algo que me diziam que eu não sabia. Isto, devo-o aos treinadores de guarda-redes dos séniores, em especial a um que me acompanhou desde o primeiro treino da pré-época.

Como podem ver nem tudo correu mal, e os pontos mais positivos a destacar foram:

  • As amizades que ficaram, muitas delas tenho a certeza que são para toda a vida;
  • Ter ido aos séniores e aprendido mais, o que me permitiu progressivamente ir evoluindo;
  • Jogo com o Arcozelo onde abri o marcador;
  • 2 golos em jogos oficiais (Arcozelo e Santa Cruz) e 1 em amigáveis (Restauradores Brás-Oleiro);

Os pontos negativos foram:

  • A lesão que me afastou durante cerca de 2 meses;
  • A divisão existente dentro da equipa;
  • A derrota por 11-1 com o A.D. Modicus pelos números que foram;
  • Pouco tempo de jogo em algumas partes da época, nomeadamente antes da lesão e numa altura em que estava na melhor forma da época;

Agora, e ainda sem nada acertado, resta-me continuar a trabalhar e a dedicar-me como sempre o fiz.