Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog dos 300

Este blog surgiu como forma a poder comentar situações do quotidiano, sobre todas as áreas, e até sobre a minha vida. Resultante da parceria com 3 amigos da faculdade, também se comenta cinema e música.

Blog dos 300

Este blog surgiu como forma a poder comentar situações do quotidiano, sobre todas as áreas, e até sobre a minha vida. Resultante da parceria com 3 amigos da faculdade, também se comenta cinema e música.

11 contra 11 - 4ª Jornada da Liga NOS

 

4.PNG

 

benfica.pngNesta 4ª jornada da Liga NOS, o primeiro dos 3 grandes a entrar em campo foi o Sport Lisboa e Benfica, numa deslocação sempre difícil ao campo do Arouca. Foi um jogo em que se esperava uma boa réplica por parte da equipa da casa, o Arouca, mas tal não aconteceu até ao Benfica chegar aos 2 a 0, mesmo a jogar sem nenhum ponta-de-lança na posição. Talvez por isso mesmo, os golos acabam por vir de dois defesas, Nelson Semedo aos 16 num mau alívio de um defesa do Arouca e Lisandro López no seguimento de um pontapé de canto. O Arouca, que foi uma equipa um pouco abaixo do que nos habituou na época passada, acabou por reduzir aos 57 minutos, num belíssimo cabeceamento de Walter González. A arbitragem, a cargo de Fábio Veríssimo, foi fraca, tendo ficado uma grande penalidade por marcar a favor do Benfica, por falta sobre Rafa, no entato a arbitragem não teve influência no resultado, daí ter nota 5.

 

photo (1).jpg

O Sporting Clube de Portugal foi o segundo grande a entrar em campo, tendo tido uma tarde fácil em Alvalade, no seu jogo contra o Moreirense, fruto de uma expulsão, ainda na primeira parte, do jogador Neto do Moreirense. O primeiro golo surge aos 26 minutos, por Gelson Martins, no entanto o golo é irregular porque o jogador recebe a bola com a mão. Aos 36 surge a expulsão de Neto, jogador que é bem expulso depois de uma falta dura sobre William Carvalho, que lhe valeu o segundo amarelo e a consequente expulsão. Na segunda parte, e com mais um jogador em campo, o Sporting teve o seu jogo facilitado, acabando por chegar ao 2-0 com facilidade aos 52 minutos através de Joel Campbell, sendo que o jogo ficou decidido aos 56 minutos com o golo de Bas Dost. Nuno Almeida leva nota 4 porque no primeiro golo do Sporting não viu a mão de Gelson Martins.

 

photo.jpg

O Futebol Clube do Porto foi o último dos três grandes a entrar em campo, num jogo no Dragão contra o sempre difícil Vitória de Guimarães. O jogo poderia ter-se tornado mais fácil aos 18 minutos, não fosse Jorge Sousa invalidar um golo a André Silva, no seguimento de um pontepé de canto, em que supostamente o jogador dominou a bola com a mão, algo que não se consegue ver, nem com imagens em câmara lenta. Ao minuto 38, no seguimento de um canto, Depoitre desvia ao primeiro poste e Marcano completa o lance para golo. Na segunda parte, os dragões entraram decididos a acabar com o jogo, e aos 46 minutos, Otávio acaba por fazer golo, uma bola que ainda resvalou em Oliver Torres. Aos 55, João Aurélio introduziu a bola na baliza errada, o cruzamento foi de Oliver Torres. Com o jogo para a Uefa Champions League na quarta-feira, o Porto geriu o encontro até ao fim. O Guimarães deu uma boa réplica e poderia ter saído do Dragão com pelo menos um golo marcado, mas tal não aconteceu. A arbitragem de Jorge Sousa, não teve influência no resultado, mas não foi boa, o golo mal anulado de André Silva muito contribui para isso, nota 5 para ele.