Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog dos 300

Este blog surgiu como forma a poder comentar situações do quotidiano, sobre todas as áreas, e até sobre a minha vida. Resultante da parceria com 3 amigos da faculdade, também se comenta cinema e música.

Blog dos 300

Este blog surgiu como forma a poder comentar situações do quotidiano, sobre todas as áreas, e até sobre a minha vida. Resultante da parceria com 3 amigos da faculdade, também se comenta cinema e música.

11 contra 11 - 2ª Jornada da Liga NOS

1.PNG

 

 

Mais um fim de semana, e a 2 jornada da Liga Nos veio com algumas surpresas interessantes, nomeadamente com um dos 3 grandes a perder pontos.

 

photo (1).jpg

O Sporting foi o primeiro a entrar em campo, tendo ganho por 1 a 0, num jogo não muito bem jogado por ambas as equipas. O Paços de Ferreira ainda não tem a sua máquina afinada, principalmente nos jogos em casa, onde costuma ser uma equipa difícil de bater, e onde costuma dar boa réplica. O Paços de Ferreira foi uma equipa banal não tendo colocado dificuldades ao Sporting. O jogo ficou decidido aos 44 minutos com um golo de Adrien Silva. Hugo Miguel foi o árbitro do jogo, tendo feito uma fraca exibição, tal como as duas equipas, deixando por marcar muitas faltas, como no minuto 31, em que Coates acerta com um pontapé na face do jogador do Paços de Ferreira, seria falta, amarelo e livre, nota 6 porque não teve influência no resultado.

 

 

photo.jpg

 O Porto foi a segunda equipa das três grandes a entrar em campo, jogo que acabaria por vencer com alguma dificuldade, por 1 a 0, depois da equipa do Estoril ter montado uma estratégia com uma atitude muito defensiva. Aquilo que os adeptos do Porto puderam ver no Dragão, foi um Porto a tentar e a conseguir dominar o jogo, e a esbarrar ora na muralha do Estoril, ora em Moreira, guardião da equipa estorilista. Moreira acabou por ser a grande figura da equipa do Estoril, tendo parado tudo à excepção da cabeçada de André Silva, aos 84 minutos, e que acabou por dar a vitória e os 3 pontos aos azuis e brancos. Relativamente ao árbitro Tiago Cardoso, leva um 6, muitas faltas por assinalar também, e tentou complicar o que era fácil.

 

 

 

benfica.png

Por último, entrou em campo o Benfica, e foi neste jogo que veio o resultado mais surpreendente do fim de semana, a equipa tricampeã nacional, na Luz não foi além de um empate a 1 contra o Vitória de Setúbal. Neste jogo podemos ver, sobretudo na primeira parte, uma boa réplica da equipa do Setúbal que sempre que conseguia ia lá à frente para tentar fazer estragos, muito por causa das iniciativas de João Amaral, ex-Pedras Rubras, que rubricou uma boa exibição. No entanto, o domínio era Benfiquista, apesar de não conseguir traduzir em golos, mais na segunda parte porque Bruno Varela estava inspirado na baliza dos sadinos. O Setúbal acabaria por marcar primeiro, por intermédio de Frederico Venâncio, e o Benfica acabaria por empatar aos 82 de grande penalidade, convertida por Raul Jimenez, poderia ainda ter chegado à vitória através de Lindelof, mas o remate esbarrou na trave. 

Relativamente ao árbitro, Manuel Oliveira, teve uma excelente arbitragem até ao minuto 82, marcando as faltas que haviam para marcar, para ambas as equipas. Ao minuto 82 deixou cair a excelente arbitragem ao assinalar uma grande penalidade inexistente, numa suposta rasteira a Gonçalo Guedes, nota 4 para ele, porque teve influência no resultado.